MENU

Copacabana: (21) 2522-5050 | Largo do Machado: (21) 2557-5115 | Centro: (21) 2263-2725 | Tijuca: (21) 2284-2799 | Barra: (21) 3647-3313

Blog

Preenchedores Orofaciais e Bichectomia

  • 11
  • 02
  • 2017

A odontologia atual, além dos procedimentos normais que tratam tanto a parte funcional quanto a estética, tem procurado meios médico-científicos visando harmonizar a região da face por completo.Avançando para além da parte estética normal, ela vem conjugando função e estética para o tratamento de uma das regiões do corpo mais importantes na qualidade de vida: a face.

Com base neste princípio, os tratamentos  têm procurado também se orientar para cuidar dos elementos funcionais e estéticos para melhor realce da harmonia facial intra e extra-orais. As técnicas que podem ser utilizadas são: Toxina Botulínica e a Bichectomia

TOXINA BOTULĪNICA.

O QUE É?

Ela é injetada no músculo, paralisando o movimento muscular. A toxina botulínica inibe assim a acetilcolina, um neurotransmissor liberado pela ação dos impulsos nervosos nas junções neuromusculares, impedindo a contração muscular.

É preciso enfatizar que ela não é cura, mas auxilio e controle de certas disfunções na região do rosto.

Esta técnica é reconhecida pela Academia Brasileira de Estética Orofacial, que também tem recomendado aos cirurgiões dentistas que os mesmos se aperfeiçoem nas práticas de terapias para o reestabelecimento e/ou manutenção da função e da estética Orofacial.

E hoje com os recursos de preenchimento faciais, muito tem sido incorporado à prática profissional odontológica, o que tem ampliado de modo abrangente sua gama de atuação na área.

Assim, o Instituto Contatore sai mais uma vez na frente e oferece aos seus pacientes também a oportunidade de correção das funções estéticas da face usando a terapia botulínica e ácido hialurônico.

USOS DA TOXINA BOTULĪNICA

Em combinação com enchimentos e fototerapia, ela trabalha as áreas das regiões do queixo e boca, trazendo inúmeros benefícios.

Em termos gerais da face, é possível, por exemplo, retardar o aparecimento de rugas, levantar a comissura labial, redesenhar a escultura labial, realizar o tratamento de sulcos como o nasogeniano, imperfeições do nariz etc.

E quando aplicada à odontologia, o toxina botulínica pode atingir uma gama enorme de problemas. Do tratamento gengival – gengivas levantadas e sorriso gengival – a problemas relacionados com a síndrome de disfunção de ATM, bruxismo – ranger e apertar dos dentes fazendo com que os mesmos se desgastem.

Seu uso odontológico não fica só nisso: distonia/disfunções epidérmicas/espasmos mandibulares/hipertrofia do masseter/perda de apoio labial. Cuida também do espaço negro interdental através do preenchimento da papila dental.

Para o paciente, os resultados são grandes: oclusão correta, dentes saudáveis e claros e alinhados.

APLICAÇÃO

No entanto, a aplicação deve ser refeita uma vez por ano por se tratar de aplicação conjugativa e não definitiva do problema.

Sente-se a diferença logo após a aplicação.

Quem se interessa pela tratamento precisa, porém, fazer primeiro um diagnóstico e plano de tratamento com um especialista.

 

BICHECTOMIA

 

A Bichectomia é a remoção cirúrgica parcial das Bolas de Bichat, tecido adiposo localizado na região das bochechas que costuma dar um aspecto arredondado para o rosto, tanto de homens quanto de mulheres.

A Bichectomia tem como principal objetivo proporcionar um rosto mais fino, alongado e jovem, com melhor definição para as maçãs do rosto, ou seja, criar uma face mais harmônica. A cirurgia não é indicada para pacientes com sobrepeso, e que por isso estão momentaneamente com as bochechas mais volumosas e arredondadas. Além disso, esta cirurgia também não é indicada para pessoas idosas que apresentam queda das estruturas faciais devido o passar do tempo.

A Bichectomia é um procedimento simples e sem incisões na face, pois é realizado através de incisões intraorais (parte interna da boca) para a retirada da gordura, e desta forma não causar nenhum tipo de cicatriz no rosto. O procedimento dura aproximadamente 45 minutos e pode ser feito tanto em ambiente ambulatorial quanto hospitalar. Apesar de ser um procedimento pouco invasivo e com rápida recuperação, é uma cirurgia delicada.

A recuperação é semelhante ao pós-operatório da extração de terceiro molar (siso), exigindo repouso, alimentação fria e uso de gelo local para diminuir edema e hematomas, e uso da medicação prescrita. Os pontos são retirados em 7 dias e o resultado final pode ser verificado a partir da terceira semana após o procedimento.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*