MENU

Copacabana: (21) 2522-5050 | Largo do Machado: (21) 2557-5115 | Centro: (21) 2263-2725 | Tijuca: (21) 2284-2799 | Barra: (21) 3647-3313

Blog

Estalos na ATM?

  • 27
  • 11
  • 2015

Os estalidos na articulação temporomandibular podem ocasionar preocupações ao pacientes, sendo uma queixa comum.Para muitos indivíduos essa situação é apenas uma variação de normalidade.

Sato et al.  estudou o curso natural do deslocamento anterior de disco sem redução em 44 sujeitos que concordaram em observação, sem tratamento. A incidência de sucesso resolução do quadro foi de 68% em 18 meses. Esta descoberta sugere que os sinais e sintomas de deslocamento anterior de disco sem redução tendem a ser atenuadas durante o curso natural da doença.

Magnusson et al. estudaram 293 indivíduos com estalidos. No cinco anos de acompanhamento, o estalido não tinha mudado nos pacientes . Após 10 anos, apenas alguns pacientes apresentaram travamentos intermitentes, o que pode ter acontecido por alterações musculares e não articulares. Além disso, os autores relataram que a metade do pacientes que apresentaram estalidos aos 15 anos não o apresentavam  aos 20 anos, e cerca de metade daqueles que não apresentaram  aos 15 anos passou a desenvolver um clique. Assim, a probabilidade de que ao estalido iria desaparecer em um indivíduo sintomático era igual à probabilidade de ele aparecer num indivíduo assintomático.

Assim, embora a evidência clínica dá suporte progressivo agravamento da situação em alguns pacientes, questões clínicas importantes permanecem. Não está claro o que a taxa de progressão é, nem está claro que os pacientes têm o maior risco de progressão para estágios mais avançados. Consequentemente, um tratamento agressivo de estalos na ATM assintomáticos com base em sua crença em uma alta taxa de progressão para um estado não deve ser realizado, em vez exercitar a paciência e vigilância clínica na sua gestão desta condição.

O tratamento se baseia,então,  nos sintomas apresentados pelo paciente como dor, restrição de movimentos mandibulares e travementos, cefaléias e não no estalido especificamente. Ou seja, não se trata apenas ruídos articulares.

Problemas ou não decorrentes de estalidos é variável de individuo a indivíduo e, portanto,  necessita de uma avaliação de um especialista em disfunção temporomandibular.