MENU

Copacabana: (21) 2522-5050 | Largo do Machado: (21) 2557-5115 | Centro: (21) 2263-2725 | Tijuca: (21) 2284-2799 | Barra: (21) 3647-3313

Blog

Rinoplastia

  • 18
  • 11
  • 2015

A rinoplastia é a cirurgia plástica indicada para correção estética do nariz, existem inúmeras possibilidades: aumentar ou diminuir o nariz, dar projeção à ponta, afinar as asas nasais e até diminuir a giba óssea, que é com os médicos chamam o “osso” ou “calo” do nariz.

A rinoplastia é  indicada para quem está insatisfeito com o formato natural do nariz. Muitas vezes a cirurgia é associada a outros procedimentos nasais, como a correção do septo nasal e a turbinectomia, que é a retirada de parte dos cornetos nasais, a popular carne esponjosa, que costuma aumentar na presença de alergias, como a rinite. A rinoplastia pode ser feita a partir dos 15 anos de idade, idade em que o desenvolvimento do facial do paciente já está concluído.

Como é realizada?

 Existem duas técnicas usadas para a rinoplastia: a aberta (exorrinoplastias) ou fechada (endonasal). Na técnica aberta é feita uma pequena incisão na base do nariz, entre as narinas, e na parte interna de cada narina. Na técnica fechada, há incisões apenas dentro das narinas.

“A técnica da rinoplastia aberta é mais indicada nos casos em que há a necessidade de grandes alterações na ponta do nariz”, explica o cirurgião plástico Wagner Montenegro. “Mas nesses casos também pode ser utilizada a técnica fechada, portanto fica a critério do cirurgião plástico qual será o tipo adotado”.

Um ponto importante é que a rinoplastia fechada é um procedimento que exige grande qualificação do profissional, pois ela é realizada sem a visão do cirurgião, ou seja, o cirurgião plástico trabalha às escuras, já que a pele do nariz do paciente não é levantada. Na técnica fechada há algumas vantagens, como o procedimento ser um pouco mais ágil, o resultado final proporcionar ao nariz uma consistência mais natural, a recuperação mais rápida do que na cirurgia aberta e não ficar nenhuma cicatriz aparente.

Apesar da maioria dos pedidos referirem-se à diminuição e remodelamento, há casos em que pode ser feito o aumento nasal, através do enxerto de cartilagem, implante de próteses ou preenchimento no local. Para a diminuição do tamanho do nariz, são retiradas partes da cartilagem e/ou é realizada a raspagem e o lixamento do osso.

A fratura do osso nasal é realizada apenas em casos específicos, avaliada anteriormente durante o exame físico, no intuito de diminuir, o “ossinho” do nariz, e ainda a base alargada. Nesses casos, respectivamente, a fratura é feita para compensar a raspagem óssea, que diminui a massa óssea do local, estimulando a formação óssea do local e para afinar o nariz de pessoas que tem a base muito larga. Quem sofreu alguma fratura prévia, que deixou o nariz torto, também pode precisar da fratura nasal para ajustá-lo.

A anestesia pode ser a geral ou até local com sedação, caso seja usada a geral, será necessária a intubação do paciente e a respiração será auxiliada por aparelhos (apenas durante o procedimento cirúrgico). A cirurgia demora, aproximadamente, duas horas.

O paciente que passa pela rinoplastia é liberado no mesmo dia. Nos casos da cirurgia de rinoplastia associada à cirurgia funcional, o paciente deve ficar internado por um período de 12 a 24 horas.

E os resultados?

Em 30 dias já é possível ver 95% do resultado final. Entre seis meses e um ano o resultado será completo. Em casos de resultados finais não satisfatórios, é possível fazer a correção com uma nova cirurgia, a rinoplastia secundária.

Dr. Leonardo Fontenelle de Sá - Médico | CRM-RJ 52.83264-2